A história da vacinação | Rede Mãe

A história das vacinas é, de facto, uma história de sucesso!
Segundo a Direção Geral de Saúde (2005) a sua aplicação sistematizada sob a forma de programas, ao longo de décadas, contribuiu para melhorar o panorama da saúde no âmbito das doenças infeciosas, muitas delas com elevada mortalidade e taxa de complicações, como a varíola, a poliomielite, o sarampo, a tosse convulsa e a difteria.

Ver mais...
Cura para o Vírus HIV? | Rede Mãe

Este final de semana foi divulgado um resultado empolgante para o mundo e principalmente para a expectativa de vida de crianças infectadas pelo vírus HIV desde o nascimento.
Vamos aos factos: nasceu uma criança na área rural dos Estados Unidos, em Mississipi. Ela nasceu de uma gravidez sem uso de drogas para controle do HIV materno, que poderia ser considerado um erro na condução do caso, afinal os protocolos atuais nos mostram o valor de usar drogas durante a gestação para diminuir a chance de o bebé nascer infetado.

Ver mais...
©  Morguefile.com

O tema desta vez é pouco divertido. Foi-me pedido que escrevesse sobre a depressão pós-parto uma vez que ela me tinha estado tão próxima. Comecei a escrever várias vezes e de cada vez apagava tudo o que escrevi. É um tema muito delicado e ainda há muitas feridas abertas apesar de a Mafalda já ter quase quatro anos.
A depressão e psicose da minha mulher praticamente destruíram o nosso casamento.

Ver mais...
O nascimento de uma Mãe | Rede Mãe

Quando nasceu meu primeiro filho, a sensação foi algo diferente, ao me olhar no espelho.
Tive uma crise de identidade, não era a mesma mulher de antes de engravidar e não tinha mais a barriga que me identificava como grávida.
A barriga estava murcha e flácida, dos meus peitos inchados e doloridos saía leite, tinha uma cicatriz na barriga…

Ver mais...
His_7

É inverno… Os pássaros já migraram para sul, as folhas, douradas e vermelhas, já caéram, as festas do Natal já passaram e o Novo Ano chegou… Tudo acompanhado por uma linda sinfonia de tosses, espirros, assoadelas e frascos de medicamentos a retinir.
Cá em casa, começou a festa. Começou pela pequenita, passou para mim e por último para a “bãbã”.
Ao fim de alguns dias fomos à nossa otorrina, que nos esclareceu que era uma virose que ‘anda por aí’ e que dá febres baixas e ataca bastante os brônquios. Ora bem, não era uma gripe, não era uma constipação, era uma virose!…

Ver mais...
Então é Natal... | Rede Mãe

O fim do ano está a aproximar-se e com ele a temporada da loucura!
Quem não tem filhos pode pensar, como assim loucura? É tempo de alegria! Com filhos pequenos pode ser diferente…

Ver mais...
Porque é que não gostamos do Natal? | Rede Mãe

A época de Natal começa atualmente no dia 2 de novembro, quando já passou o Dia das Bruxas e os centros comerciais começam a preparar-se para o ataque das vendas de Natal. No dia 2 de novembro (no dia 1 seria ainda de mais mau-gosto) começam a aparecer os primeiros pinheiros de plástico e as bandeirolas do menino Jesus feitas na China (os Pais Natal a trepar pela janela já estão pendurados desde 2006 quando se tiraram as bandeiras do Euro 2004 e fazia falta ter outra coisa pendurada).
Pouco depois começa o bombardeamento com as músicas de Natal com todos os tons da escala, desde o coro de Viena, às bandas de Heavy Metal em decadência de vendas, passando pelos inevitáveis Sinatras, Careys, Bublés e Carreiras. No princípio de dezembro estamos a viver no meio de um Pólo Norte epilético e histriónico de flocos de neve de esferovite e luzes musicais compradas na loja chinesa em conjunto com um Pai Natal dançarino.

Ver mais...

A Tânia é embaixadora da Rede Mãe e vai partilhar com todos os membros os momentos mais especiais da nova etapa da sua vida!
Faça como ela e partilhe todas as suas experiências e dúvidas! Registe-se na nossa Comunidade!

Ver mais...
última atualização: Sexta-feira, 12 de Setembro de 2014 14:54:01