O papel do pai na amamentação

A mãe e o bebé não devem ser considerados como os únicos intervenientes no processo da amamentação.

A existência de um ambiente favorável, de relações familiares, as influências da sociedade e a existência do apoio do pai são condicionantes importantes para o sucesso e para a longa duração da amamentação.

De facto, o aleitamento materno deverá ser entendido como um assunto do casal e não só da mãe e do bebé. Na realidade, muitas vezes os pais são afastados deste processo tão importante e fulcral para o desenvolvimento do bebé. Vários estudos concluíram que o reconhecimento do papel do pai como ativo no aleitamento materno é determinante não só para o êxito do aleitamento materno como também para a satisfação do casal. 

Assim, o pai tem um papel importantíssimo no aleitamento materno, uma vez que transmite segurança à mãe e incentiva-a a amamentar. O pai é o elemento mais próximo da mãe, pelo que, está numa posição privilegiada para o acompanhamento necessário durante a amamentação.

O pai pode encorajar e incentivar a sua mulher a dar de mamar, participando de várias formas, como por exemplo, estar perto da mãe, ou então cuidar dos outros filhos, no caso de existirem. Por vezes, pode ser fundamental a sua presença para apoiar a mulher quando esta se sente insegura ou receosa, valorizando tranquilamente o seu desempenho. Poderá promover o apoio na correção do posicionamento do bebé e da mãe durante a mamada, na observação dos sinais de pega correta e proceder a correções necessárias.

Importa referir que por vezes, o pai poderá sentir-se inseguro ou até mesmo “com ciúmes do bebé”, por pensar que está a ser posto em segundo plano pela mãe. Contudo, a proximidade e o diálogo permitem que estes pequenos (mas normais!) contratempos não tomem contornos menos desejáveis.

A participação confiante e segura do pai promove o aleitamento materno contribuindo para que a mulher possa dar de mamar por mais tempo. Por outro lado, proporcionar uma maior intimidade entre o casal, fortalecendo a relação amorosa e o desenvolvimento harmonioso da tríade (pai-mãe-bebé).

Publicado a 19 de fevereiro de 2013 / Atualizado a 20 de março de 2013

Costa, C. (2007). Representação do papel do pai no Aleitamento Materno. Dissertação apresentada ao Curso de Mestrado em Nutrição Clínica da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto

Galvão, D., Jardim, J., Pagaimo, L., Marques, L., Sousa, L., Santos, M., Travasso, M. & Contente, M. (2005). O papel do pai na amamentação. Revista Sinais Vitais

Camus, J. L. (2002). O Verdadeiro Papel do Pai, Porto: Edições Âmbar.

Veja o que a nossa comunidade está a dizer sobre este tema e comente! Comentar