O pós-parto: o regresso a casa!

Texto de opinião

A mãe deu à luz um lindo bebé e tudo correu bem. É o primeiro dia do resto das nossas vidas!

 O pai moderno, ansioso, quer estar por perto e colaborar no máximo de tarefas que conseguir. Quer ser um pai presente, dedicado e para isso necessita de controlar as dificuldades que vão surgindo no regresso a casa; agora com mais um ser minúsculo, indefeso e chorão. O que fazer? Como ajudar? Olha para a mãe, que tem tanto de felicidade como de ansiedade e angústia estampadas na cara, com medo de errar na difícil e exigente tarefa de ser mãe!

O sossego foi-se… a noite de 8 horas bem dormida para carregar baterias para o novo dia que se avizinha deixa de ser uma realidade, passa a ser um stress.

Choro. Mamar. Chupeta. Fraldas. Felicidade. Desorganização. Medo. Cansaço. Satisfação.

Estas palavras são as que mais fazem sentido agora… mas, era suposto ser assim??

E pessoas, muitas pessoas a telefonarem e a aparecerem a toda a hora. Todos têm uma opinião: Os pais querem ajudar, os sogros dão palpites, as amigas fazem relatórios pormenorizados de como foi com elas, todos dão dicas! Grrr que nervos! Querem ser prestáveis, mas será que não percebem que estão a incomodar? Precisamos reaprender a viver neste lar agora tão alegre e confuso. Não há horas certas para almoçar, a comida encomenda-se ou vem algum familiar querido, que veio trazer qualquer coisa que fez especialmente a pensar em nós; a roupa acumula-se em todos os cantos… o caos.

Cansaço. Irritação. Amor incondicional. Confusão. Gritos. Falta de tempo. Paz.

A mãe fica horas seguidas a olhar para o seu bem mais precioso, a “pairar” para ter a certeza que tudo corre bem. O pai dá coordenadas racionais para manter a mãe equilibrada. Estava emotiva durante a gravidez? Bem, isso foi o céu! Agora sim, está literalmente impossível… ora está terna, doce como mel, ora mostra as garras afiadas, como só uma verdadeira leoa é capaz.

Vá pais, vamos com calma, afinal de contas ser mãe e ser pai é uma benção. Se as pessoas no mundo inteiro sobreviveram com sucesso a esta exigente demanda, também seremos capazes!

Força!

Publicado a 31 de janeiro de 2013 / Atualizado a 3 de dezembro de 2013

Veja o que a nossa comunidade está a dizer sobre este tema e comente! Comentar